amo, mas nao posso…
quero, mas nao posso…
sou, mas não posso ser…
(…)
estou presa…mas nao quero…
acredito…mas não quero…
(…)
estou esgotada…e quero estar…
estou refém do sentimento…
…do pensamento…
não vivo…apenas existo…
…sou fantasma de mim própria…
sou fraca…e quero ser…
quero a felicidade…e não quero…
quero acabar…e não quero…
quero viver…e não quero…
(…)
ai, como me dói my heart…
porque sou assim?
porque estou assim?
(já sei…)
porque quero…!
(quero?…)
(…)
vejo-te linda…
vem…
abraça-me…
não me abandones…
…please…
vem…!
prometo…!
sim prometo…
…serei eu…
sim…
mas vem, please…!
vem…!
deixa-me aconchegar…
…nos teus braços macios…
…dear peace!

(for friend Sand.)