O mundo é um canto singular, belo, cheio de magia, amor, único, mas também controverso…e ruim…!
É mau não por si, mas pelo actor que nele deambula. Este actor é um animal, … o mais forte, imprevisível dos restantes…!
É um ser que não gosta de se sentir inferior. Sim, alguns, outros seres vivos também não, mas nestes não existe instinto manuseável, ao contrário do homem que tem mente/Razão!
É nesta inferioridade que nasceu a inveja! Já um filósofo dizia que, “a inveja envenenou a alma humana…!”
É notória a habilidade do homem tornar complexo o que é simples. A realidade tem duas faces: aquela que vimos e aquela que não vimos(a chamada visão “vendada”, ora voluntária ou involuntária)!
Com o tempo, progressos, avanços, recuos, …o Homem foi aprendendo a iludir para relatar uma realidade falsa. Tal causa, tal atrevimento e/ou necessidade serviu para alimentar a inveja e suas “filhas”, ganância e poder! Nunca o umbigo foi tão vigiado como hoje! Um homem que encontrei na rua no passado, ter-me-á dito: “estou na miséria por causa dos espelhos!…” Óbvio que fiquei atónito, pois parecia-me chinês…mas estimulado pela curiosidade lá perguntei o significado de tal afirmação e ele respondeu, “a ganância, inveja, luxúria…moram no espelho…!” Ele vendo que (continuava) atrapalhado em compreender…lá rematou “fui despedido pela ganância e abandonado (no casamento) pela luxúria!” A realidade é algo inusitada e triste, e o Homem não fica atrás, infelizmente. Um simples “umbigo” consegue enraizar o egoísmo, quem diria heim…!
Como a peste que fustiga…é possivel transformar uma a mentira numa verdade, insistindo na mentira…(tapando os olhos)! Homem consegue lubrificar. Ora passa-se na politica, no futebol, na ciência…! Ora há armas (vamos pra guerra?), ora não há (vamos na mesma! ou, não saimos)…ora vamos implementar uma democracia, ora está tudo na miséria, ora existe vacina, ora não existe, ora existe corrupção, ora existe falta de competência…enfim…tanta “vendas-postas”! E em vários pontos da Humanidade vemos a escuridão…ora Darfur, ora Moçambique, ora Zimbabwe…! Pena. Nos pontos atrás ditos…uma incógnita nasce (numa bela discussão com um escritor), “é só secura, …, não existe petróleo, não existe alimento para o poder/ganância, …então porque temos medo de andar por lá?”- terá dito um conhecido! Realmente é uma questão engraçada mas viva e crua! Infelizmente em muitos outros sítios a questão também se aplica. Houve um dia (penumbroso) em que surgiu uma analogia que um dia discuti com o meu, carissimo primo, “Está um ser doente, mas dada a sua gravidade vai ter de sofrer ‘amputações’/sacrifícios! Devemos animá-lo, dizendo que vai correr bem, ou então contar que está muito mal?”! Sorrir/levantar para vitaminar a moral ou… rebaixar? É realmente interessante…uma fábula filosoficamente paradoxal e discutível.
Mas creio que a resposta maioritária seja simples…basta ver o que vemos diariamente nos telejornais!
Não gosto da politica, nem sequer cheirá-la!🙂
Apenas admiro o bom senso, o realismo e sou um fervoroso apologista da moral e verdade(atenção que não sou perfeito lol)!

E assim…conseguimos (incrivelmente) demonstrar (a muitos) que 2=1, até mesmo na (quase pura) matemática, vejamos🙂

a=b
a²=ab //multiplicado “a” nos dois membros
a²-b²=ab-b² //subtrair “b²”…
(a+b)(a-b)=b(a-b) //desembaraçar
a+b=b //corte do “(a-b)” pela divisão
b+b=b //a=b, lembram-se? vejam no inicio!
2b=b
2=1 //divisao feita do “b”

Abraço!