(…)
…sim…sinto-me que a resposta é simples…mas que a acção é complexa e desgastante…
…ainda na rotunda suspiro, reflexivamente, os últimos segundos antes de partir (ou continuar?) para a caminhada…
…minha intuição pega no filme da caminhada decorrida até agora…e começo a analisar…sempre em alerta com a possibilidade de aparecer novo aviso…quer do meu “eu”, quer da alma (de sua luz linda, sdds dela…), …!
…em cima da mesa pensante folheio dados, conversas, sítios, sugestões…e decido…
…sozinho…sem ajuda dos tremores , sem ajuda da luz de cima, …decido sozinho…
…decido aventurar-me na solidariedade, na misericórdia, …no amor ao próximo…!…
…sem querer descubro a minha missão nesta vida…
…sim é nobre…e sê-lo-a gratificante….!
…sim sei que me vai custar muito, que vou cair muito, … mas sei também que vou erguer várias vezes…com a mesma intensidade de como tombei…espero…!
…sei que Deus me guiará…
…sei que irei ser vitima de gozo…
…sei disso…sei do bem e do mal…
…mas também sei que muitas (mesmo muitas infelizmente) pessoas precisam de carinho, companhia, ajuda…e como tal minha tarefa será amenizar o sofrimento deles…
…não, não estou sozinho nesta luta…
…espero vir a conseguir atenuar a dor deles…eu estou confiante que conseguirei…!
…sinto-me confiante…não se passa nada em redor…mas sinto energia positiva a infectar o coração…
…estranha energia…nunca a senti…(ou já?)…
…talvez seja Deus, …!…
…agora sim, já sei de algo…já sei o que tenho de fazer nesta vida, …
…agora sim, já posso traçar objectivos da vida…
…agora mãos à obra, ao trabalho e cumprir…!…
…seja que caminho venha a seguir…praticarei o bem, com a ajuda de Deus, e cumprirei a minha missão…!
…não sei se devo lançar uma moeda (terei moeda?) ao ar para decidir entre o caminho do humilde, ou do ser belo, sensual…!
…uma coisa seja dita, “nada acontece por acaso”…as pistas são-nos deixadas…às vezes vê-mo-las e outras ignoramo-las…
…terei de estar atento…muito mesmo…e em paz…e com a paz…conseguirei compreender as pistas…!…
…meto as mãos nos bolsos e nada de moeda…mas tenho uma vela (?)…hummm…estranho…uma vela no bolso? …que fazer com ela(?)…se não tenho fogo…humm…uma vela branca…humm…tento recuar no tempo para sacar alguma informação sobre velas, mas nada…bom, torno a meter a vela no bolso…sinto que me vai fazer falta…talvez para me inspirar, ou para orar…ou para purificar o meio envolvente…
…sei que vai servir para algo…
…aqui vou então, vou pelo caminho da tabuleta do (que disse ser…) “humilde”…!…não devo preocupar-me com “ele”, se é falso ou não,…mas sim com as acções que irei praticar…acções de bondade…!…
…piso e marco a 1º pegada no caminho…!…comecei…
…até já querido “eu” e divina “alma”, até já…e até sempre pois conto com a vossa ajuda…
(…)