Olá pessoal.
Como estamos? Parece que o blog está fine e em dia, muitas visitas e vários comentários.
Estamos a ir bem🙂

Tenho novos desafios para discutirmos. Aqui vão eles:

1-Tem sido palco de discussão em Portugal a possibilidade de a lei permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Existe na nossa Constituição um principio que diz que não devemos discriminar ninguém. Mas por outro lado, também diz que é proibido o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Quem tem mais peso, a não discriminação ou a proibição?
A Constituição não feita de pesos, mas aqui dá a sensação que sim, e que parece-me que não existe clareza. Acham que deviam ser permitido o casamento?

2-Na Dinamarca surgiu num jornal diário, a uns dias atrás, caricaturas de Maomé. Aquando estas publicações houve uma reacção destemida dos crentes de Maomé. Violência e destruição de embaixadas da Dinamarca em vários países. Porque os seguidores de Maomé reagem com violência e os seguidores de Jesus, do Buda e outras religiões não? Porque será que os seguidores de Maomé são mais sensíveis do que as restantes religiões? A violência traz honra em defesa do Maomé? É a violência que defende o Maomé, que defende o seu carisma? Porque será que existe muita turbulência nos seguidores de Maomé? Tenho vários amigos que são seguidores de Maomé. São pessoas impecáveis, simpáticas, educadas, mas não reagiram com violência. Ficaram muito zangados, mas não mataram ninguém nem partiram nada. Eu questionei alguns desses colegas o porquê da reacção brava de certas pessoas. Eles responderam que é complicado gerir o ódio, que é uma história muito longa, com muito sofrimento e raiva misturada, uma história dificil de contar e sem fim…!
Tantos porquês eu tenho que não encontro resposta. Alguém encontra?